Buscar
  • FrenteEmFefesaDoSuas

"Excluíram mais de 29 milhões de famílias” alertou Tereza Campello sobre o Auxílio Brasil

Em entrevista para a TvPT nesta semana, a ex-ministra do Desenvolvimento Social e Combate à Fome Tereza Campello falou sobre o número de famílias abandonadas pelo governo


Entre perdas e incertezas, começou, na última semana, o pagamento do novo benefício, instituído pelo decreto 10.852. Contudo, apenas os beneficiários do Bolsa Família receberão o Auxílio Brasil automaticamente. Cerca de 29, 4 milhões de brasileiros ficarão sem nenhum benefício a partir deste mês.


Segundo a ex-ministra do Desenvolvimento Social e Combate à Fome Tereza Campello , mais da metade dos 39, 4 milhões de famílias que foram atendidas pelo Auxílio Emergencial, não recebiam o Bolsa Família, que tinha apenas 14,5 milhões de famílias.


Tereza explicou que até outubro passado, 43,9 milhões de famílias recebiam algum tipo de auxílio e agora 29,4 milhões de famílias ficarão excluídas. “Sem nenhuma informação, sem orientação e sem que ninguém tivesse tentado saber se essas famílias ainda estão precisando [...] como se a pandemia tivesse terminado”, alertou a ex-ministra.


Os cadastrados no CadÚnico que não recebiam o Bolsa Família, só poderão receber o Auxílio Brasil caso se enquadrem nas regras do programa. Contudo, não há prazo para concessão do benefício e nem garantia de recebimento. Para quem não está cadastrado, deve se registrar em um Cras, mas isso também não garante que será contemplado.


Outra ressalva: para famílias em situação de pobreza o novo programa só atende se tiver membros gestantes ou menores de 21 anos. Ou seja, milhões de pessoas ficarão sem renda. Enquanto isso, inúmeras filas de famílias desesperadas estão se formando nas portas dos CRAS e CREAS.





Texto: Hallana Costa, jornalista graduada pela Universidade de Brasília (UnB), atua na Assessoria de Comunicação da Frente Nacional em Defesa do SUAS.


21 visualizações0 comentário